Associação de Empresas Proprietárias de Infraestrutura e de Sistemas Privados de Telecomunicações

ASSOCIAÇÃO DE EMPRESAS PROPRIETÁRIAS
DE INFRAESTRUTURA E DE SISTEMAS PRIVADOS
DE TELECOMUNICAÇÕES

  • Compartilhe essa entrevista
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Célio Fernando Domingues de Mello

Gerente de Produtos e Projetos Estratégicos da Eletronet

Entrevista com Célio Fernando Domingues de Mello

Nome: Célio Fernando Domingues de Mello

Formação: Engenharia Elétrica

Função: Gerente de Produtos e Projetos Estratégicos da Eletronet

Atividades: Desenvolver produtos, parcerias e negócios nos quais a Eletronet possa contribuir e agregar valor para o fomento da internet no Brasil.

Entendemos que a internet é um bem fundamental da sociedade e a Eletronet tem a missão de contribuir para o crescimento deste ecossistema, a partir da atuação na interconexão com vários agentes espalhados pelo País, ligando, de Norte a Sul, nossos parceiros que são os provedores de internet nacionais.
 

APTEL: Em termos gerais qual sua visão sobre a APTEL?
Célio: A APTEL tem uma função social fundamental de criar, desenvolver e manter um fórum que estabelece um ambiente onde se conectam os provedores de infraestrutura de Telecomunicações e as empresas que necessitam e utilizam esta infraestrutura para prover serviços de Telecomunicações à sociedade.

APTEL: Quais os benefícios de ser um associado da APTEL?
Célio: O principal benefício é participar de um fórum comum, onde podemos discutir as questões de infraestrutura de Telecomunicações, tanto com os detentores e provedores da infraestrutura quanto com os utilizadores e demandadores da mesma.
Adicionalmente, estes agentes conseguem ter uma atuação institucional que permite contribuir para a evolução do ambiente de negócios e da infraestrutura no ecossistema de Telecomunicações.

APTEL: Cite um ponto forte do setor de Telecomunicações
Célio: O mundo contemporâneo funciona 100% em rede: redes de negócios, cadeias produtivas, redes sociais, etc. E estas redes só funcionam com a interconexão entre todos seus agentes.
O setor de Telecomunicações, com seus milhares de “stakeholders”, como fornecedores de tecnologia, geradores de conhecimento, integradores, operadores de rede e serviços de Telecomunicações tem o papel fundamental de ser a “liga” que une todos estes agentes, criando condições propícias para que a sociedade interconectada aconteça na prática, como  elemento fundamental no desenvolvimento da sociedade brasileira.

APTEL: Cite um ponto fraco do setor de Telecomunicações.
Célio: Não considero um ponto fraco, mas acredito que ainda temos alguns desafios no setor que são criar modelos de negócios adequados aos novos ambientes resultantes das novas tecnologias e que permitem a coexistência, evolução e crescimento dos vários agentes envolvidos no ecossistema de Telecomunicações. E, além disso, também ajustar os vários modelos regulatórios e de financiamento.

APTEL: Como a APTEL pode auxiliar a sua empresa? Há algum exemplo real a ser citado?
Célio: Acredito que a APTEL pode auxiliar desempenhando o papel de um fórum integrador entre os detentores de infraestrutura de Telecomunicações e as empresas operadoras de serviços.
Este fórum ajudará muito nosso setor ao fornecer referências de mercado para balizar as negociações, estabelecer modelos institucionais de relacionamentos, identificar pontos de discordância ou esclarecimentos e atuar para fomentar a concretização de negócios conjuntos. Dessa forma, a APTEL estará prestando um serviço relevante para o setor e para o país.

APTEL: Qual a sua impressão sobre último Seminário Nacional de Telecomunicações da APTEL - SNT 2017?
Célio: Infelizmente não tivemos a oportunidade de participar, portanto não posso opinar.

APTEL: O que o Senhor (a) acha dos prazos de licenciamento que são atualmente implementados pelos Órgãos Reguladores de telecomunicações?
Célio: Não atuo diretamente no licenciamento implantado pelos órgãos reguladores e, por isso, acredito não ser o melhor especialista da Eletronet sobre o tema para comentar o assunto.

APTEL: O Senhor (a) acha importante treinamentos na área de Marco Regulatório de Telecomunicações tanto para empresas e para fornecedores de sistemas, para que eles entendam todos os mecanismos de regulamentação junto aos Órgãos Reguladores?
Célio: Sim. Os marcos regulatórios que normatizam a atuação dos agentes, pela sua diversidade, complexidade e dinamismo são um desafio para as operadoras de serviços de Telecomunicações e a disponibilidade de treinamentos e atualizações periódicas promovidos pela APTEL seriam uma excelente oportunidade para capacitar ainda mais as empresas associadas.

APTEL: Há alguma sugestão de melhoria para o mercado de telecomunicações? O que a APTEL poderia fazer para implementar essa melhoria?
Célio: O mercado de Telecomunicações é um ambiente econômico majoritariamente privado e desta forma tem prestado relevantes serviços à sociedade brasileira.
A grande melhoria que posso sugerir e acredito que a APTEL pode desenvolver atividades relevantes para esse objetivo é o fortalecimento de um ambiente de negócios sadio, com legislação regulatória e tributária que permitam o florescimento, consolidação e amadurecimento de uma cultura empreendedora, contribuindo para a evolução do ecossistema de Telecomunicações no Brasil.

Entrevista com Célio Fernando Domingues de Mello

Entrevista por: Jacqueline Nunes